Caça&pesca&natureza

Olá!
Bem-vindo ao cães-caca-pesca-natureza , Esperamos que goste do nosso fórum!
Se ainda não faz parte do fórum, clique em "Registrar-se" para conferir os mais diversos assuntos .
Atenção depois de fazer o resisto a primeira coisa a fazer é ler as nossas regras e depois logo em seguida fazer a sua apresentação e depois participar em força
Obrigado a todos são os votos do fórum Cães&Caça&pesca&natureza

Atenção os utilizadores têm 5 dias úteis para se apresentarem se não o fizerem as suas contas bom ser apagadas de imediato

Caça&pesca&natureza


 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
.Untitled-2.picnikfile_77qB1F.001.vale_do_trevo_banner.customLogo.logocmcc.CABEAL~1

Compartilhe | 
 

 Carta dirigida ao clube Português de canicultura

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Sab Jan 30, 2010 10:53 pm

Gostaria de partilhar com vocês esta carta que enviei ao clube português de canicultura


Exmo. (a) Senhor (a) Presidente do Clube Português de Canicultura.
Os meus sinceros cumprimentos.
O meu nome é Vítor Almeida e venho por este meio reclamar alguns assuntos relacionados com o mundo canino, fazer algumas perguntas a vossa Ex.ª e se me permite faze-lo! E no qual gostaria que me respondesse a elas.
Sou proprietário criador, de Perdigueiro Português tenho como (afixo Flor da Ria) o qual foi aprovado pelo (FCI) em Dezembro de 2008, fiz o primeiro registo canino no vosso clube em Janeiro 2007. No momento devo andar muito perto dos cinquenta caninos registados no vosso clube.
As minhas perguntas consistem no seguinte:
1º Tenho uma cadela de nome Branca com Nº de (RI) já participou em várias exposições no qual obteve várias vezes ex-lente e muito bom, inclusive tem três (CAC) e um (RCAC) foi o melhor cachorro de uma exposição, por vossas Ex.ª. obteve amolgarão, obteve óptimos resultados em provas de trabalho em inclusive nas monográficas 2008 e 2009 fez, primeiro. Sempre que cruzo este canino, tenho o cuidado de cruzar com um canino com (LOP).
O por quê que os filhos desta cadela não vem com (LOP)? Será que um canino com (LOP) que nunca se apresentou numa exposição e que tem-tem mais credibilidade que um canino que tem (RI)? Sei também que a partir da terceira geração obtêm o (LOP) e depois de uma determinada vezes, se obtiverem boas classificações é lhes atribuído o (LOP), não sei muito bem como funciona, este pormenor mas deixo a vossa Ex.ª que me explique como funciona. É verdade que estamos a falar na arvore genealógica do canino mas também falamos na qualidade dos mesmos isso não temos duvidas visto que vossa Ex.ª os registam.
3º Mas será que ao adquirir um cachorro com (LOP) onde os pais nunca se apresentaram em lado nenhum nunca fizeram uma prova de trabalho, o clube me dá total confiança nesse cachorro que é morfologicamente perfeito?
E em tom de resposta, a esta pergunta! Julgo que não!
Provavelmente também me vai responder que a responsabilidade é do criador! E então onde está a vossa responsabilidade? Em que ponto são verificados os cachorros? Como sabem se os cachorros são perfeitos morfologicamente ó não?
Vou dar um exemplo como poderia dar muito mais, mas fica só este.
Existe um criador muito perto de minha casa que cria pinchas os cachorros são registados por vossa Ex.ª os machos nunca soltam os testículos, os proprietários tem-tem que castrar os cachorros porque se não puderam ganhar temores. Isto é credível de um criador?
4º Recentemente importei um Perdigueiro Português de França, e que tenho como progenitor.
No (LOF) vem mencionado que os pais tinham vários títulos de campeões, inclusive que tinham feito o rasteiro da displasia da anca!
O por quê que não vem mencionado no registo dos filhos deste canino? Julgo grave muito grave registaram o canino no (RI) quando deviam ter registado no (LOP) (no regulamento do livro de origens e no artigo 4º,2,C) informa que todos os caninos( Estejam registados num Livro de Origens reconhecido pela F.C.I.)! Julgo também que é importantíssimo que as pessoas que venham adquirir um cachorro deste progenitor soubessem que os avós tiveram esses títulos e que fizeram o rastreio da displasia da anca!
Não copiando aquilo que é dos outros mas pelo menos deveriam seguir o exemplo, e sugiro o exemplo!
Em França só depois de uma exposição, e depois de o cão ter um ano e de ser visto por um Juiz, é que lhe atribuído o (LOF) mesmo quando os pais já tenham o (LOF). Até lá o cachorro fica com registo provisório.
Julgo que aqui exististe um pouco mais de verdade no mundo canino e retiraria muitas dúvidas de certos caninos.
6º Depois de isto tudo será que vale a pena eu me apresentar os meus cães exposições?
Será que vale a pena eu gastar tanto dinheiro em exposições sem que dali devenha algum interesse?
Vim para este mundo canino, por uma única paixão que tenho pelo Perdigueiro Português. E como tal nunca o permitirei e já por aqui estou metido que descredibilizem esta raça assim como todas as raças Portuguesas ou mesmo estrangeiras.
Julgo que já é tempo de algumas coisas mudarem no mundo canino, onde muita das vezes se fecha os olhos a coisas onde eles deveriam estar bem abertos.
Olhando para anúncios na internet e vendo a barbaridade de coisas que são cedidas por este mundo, onde anda credibilidade do mundo canino?
Não posso deixar de salientar mais um assunto no qual me preocupa, que é o não realizarem (RI) a cães de raças estrangeiras.
Julgo que com esta vossa atitude só está a contribuir com uma maior incredibilidade nas raças, como julgo que desde 2004 que foi a data que vossas Ex.ª o deixaram de o fazer, contribuíram para muitos (LOP) falsos em Portugal. Um vez perguntei a uma funcionaria do (CPC) o por quê que não faziam (RI) a cães de raça estrangeira, respondeu que não tínhamos Juízes com capacidades de julgar cães de raças estrangeiras.
7º Então pergunto que capacidades têm os nossos Juízes para julgar nas exposições?
Não venho por este meio, querer ensinar nada a ninguém daquilo que vossas Ex.ª já não saibam, visto serem uma instituição já com bastantes anos, por isso também tem de ter mais responsabilidade no mundo canino. Vivemos num país livre, onde as opiniões são diversas, eu tenho a minha opinião e por isto que menciono a traz e exprimo meu sentimento.
Peço desculpas em ocupar o seu tempo com estes assuntos mas preocupa-me alguns destes assuntos, peço desculpa também se em algum assunto não tenha sido bem explicito, mas gostaria de correspondido em algum destes assuntos.
Os melhores cumprimentos.
Vítor Almeida
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Dom Jan 31, 2010 9:54 am

Boas Snr. Almeida,
Pesso desculpa mas nao concordo nem so um pouco com o seu penssamento sobre caes puros de raca.
para ja um cao puro de raca(sangue) e exatamente isso eu por min o RI nao existia em nenhum lado do mundo.
Porque meu senhore por ter aparencia com uma definida raca nao quer dizer que e de definida raca.
o que o Snr. propoem e que se encontra um ser humano que e aparecido com um pai ou mae do outro lado do mundo que pode ser filho do mesmo sem ter sangue nem perto deles.
Um cao de raca puro de sangue e isso mesmo pode ser provado por ADN que e filho de cao tal e mae tal e que os avos e etc. sao quem sao um cao com RI pode ser filho de um pointer e um boxer mas na aparencia e egual aos outros Perdigueiros mas nada tem de perdigueiro.
Eu posso estar enganado mas O RI que eu acho uma barbaridade no mundo de caes puros de raca, foi atribuido a Portugal pelo FCI porque tinhamos raca tipos que nao avia registo nenhum nem decumentacao e para poder trazer estas racas tipas de volta deram oportunidade de registar inicialmente (RI) estas racas? sobre racas de outras nacoes que foram criada com registos e decumentacao e tudo controlado agora o Snr. propoem que qualquer pessoa podia inventar novas linhas de sangue com so Deus sabe o que la existe e com a possibilidade de estragar todo o trabalho feito por pessoal com paixao, e o trabalho feito por anos sem atalhos, mas para chegar la mais rapido, o trabalho dessas pessoas seja atirado ao lado, porque olhem este cao parece mesmo ser raca tal pomos o RI e pronto.
desculpe eu ate compreendo que o senhore tem paixao pelo os seus caes mas pelo o meu ver a trez geracoes porque nessas gerecoes geralmente o que vai aparecer se nao for de raca aparece, pelo menos e o penssamento do pessoal que organizou e argumento para por o RI em funcionamento.
Mas olhe falamos do nosso PP que em Portugal de criadore para criadore nao ha homoginidade e nem dentro desta propia raca na minha opniao e que um cao por nao estar bem dentro do estalao nao quer dizer que nao pruduzira filhos que estejam.
eu ja crio caes a mais de 30 anos e o que eu sei e que podemos juntar dois caes perfeitos e sair caes todos fora do estalao mas na realidade e que sao puros mas quando mesturamos genes nao e tao facil como misturar preto e branco e sair pretos e brancos por vezes saim e na maoria cinzentos.
bem como e Snr. disse e muito bem cada um de noz temos o direito a nossa opniao eu simplesmente na minha nao concordo com a sua.
com os meus melhores comprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Dom Jan 31, 2010 12:47 pm

Olá amigos os sinceros cumprimentos.
Obrigado por responder Sr. João Antunes! E foi por esta a razão que coloquei a carta para compartilhar as opiniões de todos vós. E é evidente que não podemos ter opiniões iguais era muito mau se assim fouce!
O (LOP) consiste numa arvore geológica do animal, certo? Disso não temos duvidas! Agora eu pergunto quantos (LOP) encontramos com descendentes muito próximos. Será isto traz saúde aos seus descendentes? Julgo que não! Fiz num estudo que fiz na Net sobre este assunto, e a conclusão que cheguei foi as consanguinidades muito próximas só podem trazer taras, defeitos e muitos problemas de saúde.
O (RI) só pode vir trazer novo sangue nova vida a animais no qual haja sangues muitos próximos.
Mais no nosso Portugal e como Sr. disse que cria cães a mais de trinta anos bem sabe muita gente não liga nada, mas mesmo nada a registo. Mais muitos nem sequer têm dinheiro para os registar. Coloquei um estudo a neste fórum das despesas que nos acarreta após o nascimento dos cachorros, algumas pessoas mesmo colocaram em causa e muitas duvidas o porquê se pagava mais ao (CPC) nas raças estrangeiras.
Agora eu pergunto e não vou falar em perdigueiros português. Eu adquiro um Braque Alemão o criador não registou, não tem (LOP)e falo nesta raça como poderia falar de outro estou a dar um exemplo. O cão morfologicamente e perfeito trabalha optimamente dá filhos perfeitos. O porquê que não o poder registar?
Mais e mais uma vez temos de ir aos nossos amigos Mestre Hermanos, Espanhóis e lá fazemos o (RI)o cão é importado para Portugal como tivesse nascido em Espanha é assei-te no (CPC) e temos um inicio de uma arvore geológica. Pergunto ao Sr. se me permite acha justo um cão monologicamente é imperfeito tem taras que nunca foi a exposição nunca participou em nenhuma prova de trabalho, os filhos desse canino serem registados? E falo nisto porque o canino se não for excepcionado durante os seus primeiros meses por um Juiz o pode na sua vida nunca mais ser visto por ninguém responsável. O Sr. vai me garantir que esses cachorros que não vão ter nenhum problema que são morfologicamente perfeitos?

Cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
jlopes
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 58
Idade : 57
Localização : palmela
Data de inscrição : 27/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Dom Jan 31, 2010 1:53 pm

Amigo Vitor Almeida
Concordo com o Sr em parte, tembem eu julgo que o CPC, deveria exigir que os cães que pertencem a raças de trabalho (todas elas guarda, caça e etc.), para criarem e os filhos serem registados no LOP, possuirem no seu registo o certificado de que tinham participado em prova de aptidão natural com resultado positivo.
Mas não concordo que os filhos de um cão (ou cadela) só porque se enquadram no estalão de raça, e a quem foi atribuido o RI, possam passar logo a ser registados no LOP, e estou a falar por experiência própria, o meu pai foi sempre um apaixonado pelos perdigueiros (filhos de pointer com perdigueiro portugues), e algumas vezes ouvi caçadores muitos deles que até possuiam pp registados a perguntarem lhe " épa o Gavião é um espetáculo fui o SR que o criou ou é de algum canil?" e ele lá respondia, não é de nenhum canil, é filho de uma pointer que eu tinha, e que era um pouco rija, por isso a cruzei com um PP.
Por isso julgo que dois ou três anos em canicultura é pouco tempo para construir mas muito para destruir uma linha.
Cumprimentos
Jlopes
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Dom Jan 31, 2010 2:49 pm

jlopes escreveu:
Amigo Vitor Almeida
Concordo com o Sr em parte, tembem eu julgo que o CPC, deveria exigir que os cães que pertencem a raças de trabalho (todas elas guarda, caça e etc.), para criarem e os filhos serem registados no LOP, possuirem no seu registo o certificado de que tinham participado em prova de aptidão natural com resultado positivo.
Mas não concordo que os filhos de um cão (ou cadela) só porque se enquadram no estalão de raça, e a quem foi atribuido o RI, possam passar logo a ser registados no LOP, e estou a falar por experiência própria, o meu pai foi sempre um apaixonado pelos perdigueiros (filhos de pointer com perdigueiro portugues), e algumas vezes ouvi caçadores muitos deles que até possuiam pp registados a perguntarem lhe " épa o Gavião é um espetáculo fui o SR que o criou ou é de algum canil?" e ele lá respondia, não é de nenhum canil, é filho de uma pointer que eu tinha, e que era um pouco rija, por isso a cruzei com um PP.
Por isso julgo que dois ou três anos em canicultura é pouco tempo para construir mas muito para destruir uma linha.
Cumprimentos
Jlopes

Os meus cumprimentos Primeiro gostaria de dizer que não estou aqui a defender só as raças portuguesas que entram no (RI) mas sim todas as raças caninas. Amigo é evidente que eu também eu não concordo que um que cachorro entre directamente nem no (LOP) nem no (RI) e é essa a minha luta em vão sim eu sei !mas lotarei. Como o amigo diz todos, mas todos deveriam fazer provas de trabalho e de morfologia (beleza) só assim teríamos mais credibilidade, no mundo canino.
Cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 10:16 am

Boas amigo, aqui vai mais uma opniao sobre esta materia,
Por min e assin eu em parte concordo com o que o Snr. diz sobre os projonitores sterem que fazer provas de trabalho e espozicoes antes de serem aprovados para o mesmo pelo CPC Alias e o que se faz noutros paises mas amigo isso nao quer dizer que e so esses caes que sao registados. registos que podem ser certificados pelo ADN nunca se podem negar. ai de alguma organizacao que ia por o julgamento de um juiz canino a frente de um teste de ADN nem penssar nos problemas que isso ia criar no mundo canino, e ainda mais na perca de credibilidade no mesmo. agora se quere falar em ter um elite de caes seja de que raca fore que tem que comprir requisitos para terem o celo de projenitore aprovado pelo cpc ai comcordo.
mas esta coisa de esposicoes para min nao tem valor em caes de trabalho porque qualquer um de nos podemos cobrir um livro com uma capa bonita e quando vamos abrir e ler esse livro encontrar outra coisa completamente difirente.
por isso onde se envolve caes de trabalho ponho muito mais mas mesmo muito mais valor no trabalho do que na aparencia.
Agora se e como o que o senhore diz dos nossos vezinhos e pena porque acredite que eles nao ganhao nada com essas coisas mas perdem credibilidade etc.
ate me esto a lembrar de um video que apareceu noutro forum onde um espanhol apresenta um visla como um PP, por isso eu por min nao queria ver a nossa reputacao acabar egual a eles.
Com os melhores comprimentos


Última edição por JoaoAntunes em Seg Fev 01, 2010 10:36 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gabriel
Caçador Veterano ;-)
Caçador Veterano ;-)


Número de Mensagens : 329
Idade : 46
Localização : Vale de Santarém
Data de inscrição : 09/12/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 10:24 am

Penso que deve contonuar a exercer pressão sobre o CPC, pois eles têm a responsabilidade de colocar toda a informação no LOP dos cães e quando os mesmos ganham algum titulo, o mesmo deve vir nos seus descendentes é para isso que se pagam registos e exposições.

Eu pessoalmente, tenho tido uma luta com o CPC, porque cada vez que registo cachorros eles esquecem-se dos ascentos do Afixo (Flôr) e no nome dos cães por ex: Ião fica Iao, o que não é lógico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 10:32 am

Boas amigo respondo aqui sobre a difirentes maneiras de fazer criacao de caes puros.
Em geral todos os caes de racas definidas vieram na maioria de consaguinidade.
mas depois foi alargando ate que chegaram a ter um pouco de genes largos. mas ainda hoje com as varias racas de caes ha maneira de consiguir fazer ninhadas com os atributos que queremos ou pelo menos tentar influenciar os resultados.

Ora Linebreeding: e quando nos vamos fazendo cruzamentos concentrados numa linha de caes ou ate cao especifico, Mas aqui temos que ter a consciencia de meter sangue difirente mas que tenha os atributos que estamos a querer preservar, mas itos e so feito ( refrescaro sangue) com estes caes umas tantas geracoes, cada criadore ten que estudar e fazer como acha que lhe da os melhores resultados.

Inbreeding: aqui e onde se comeca com dois cachorros da mesma ninhada e cruzamos um com o outro e depois os filhos e depois mae e filhos pai e filha etc. aqui e uma maneira de fazer criacao que pode criar resultados espetacular mas que tambem pode traser resultados horriveis, porque quando fazemos estamos a multiplicar os atributos bons e se sai assim tudo bem mas como multiplicamos os atributos bons tambem multiplicamos os atributos maus entao quem entra neste tipos de criacao tem que ter a nucao que vai ter que por vezes destrutir se necessario ninhadas enteiras.
esta ultima eu nao aconcelho a ninguen fazer. agora o line breeding ja e outra que aconcelho fazerem, mas como o Snr. deve de ja saber tem que invistigar as linhas genlogicas dos caes que tem a cruzar para tentar fazer os melhores cruzamentos possivel. nisto eu quero dizer para quem nao me intender que e falar com os donos de caes no pedigree dos caes que tendemos cruzar ou quem tive cachorros destas linhas e juizes que os julgaram em trabalho e em esposicao, quem chego a ver ou julgar ou a cacar com os antepassados desses propios caes etc. e so depois e que devemos fazer estes tipos de cruzamentos que eu espliquei em cima.
acho que me espliquei o melhore que pude se quizerem falar sobre estes temas estarei desponivel para o fazer.
com os meus melhores comprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 12:27 pm

Olá amigos.
O estudo que efectuei cheguei a esta a uma conclusão!
A primeira impressão que fiquei foi se queremos ter uma linha mais de beleza, devemos ter uma consanguinidade muito próxima daí podemos vir a ter uma linha de animais muito parecida com aquilo que pretendemos que uma proximidade muito parecida uns com outros . Mas daí podemos vir a ter bastantes animais com bastantes problemas de saúde com taras etc., etc. Quem não se lembre que quando havia casamentos entre primos os nossos antepassados tinham medo que os filhos desses casais nascessem deficientes, quantos não o aconteceu. É evidente que cada vez menos isso acontece devido ao evoluir da medicina, mas num animal como o podemos evitar?
É evidente também cruzarmos o animal de sangue diferentes que até aparentemente com descendentes óptimos não possamos vir dali termos maus animais.
Mas aí é que está ciência do criador seleccionar o melhor animal para termos o melhor. E isso não se pode ter nem num nem duas gerações.
Coloco aqui um link onde podem ler algumas coisas em relação a este problema. [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
Nuno Miguel
Caçador Veterano ;-)
Caçador Veterano ;-)


Número de Mensagens : 652
Idade : 27
Localização : castelo branco
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 1:34 pm

eu vi uma reportagem sobre os criadores de caes de beleza, na sic noticias em finais de agosto , principios de setembro, tentem ver essa reportagem pois esta excelente mesmo. eles mostram, os caes que ganham e os problemas que tem, por serem filhos dos irmaos, e coisas do genero.e na reportagem tenta se confrontar os donos e os juizes e de nada vale, pois estes fogem com o rabo a seringa e nem se dao ao trabalho de responder. tentem ver na net, pois a reportagem esta 5*, ha caes num sofrimento tal, que se fosse eu abatiaos..caes com ataques, que sao medicados. e outra coisa que la mostra, a evoluçao do bulldog e do pastor alemao, estes caes sofreram transformaçoes assombrosas... apenas os caes dapolicia se assemelham aos caes mais antigos. ah e outra coisa, "elogiaram " os caes de caça , dizendo que sao os caes mais parecidos com os antigos e onde nao se verifica tanta consanguinidade .. se bem que se sabe que muita gente na liga a isso. ate aqui ja vi pesssoas a dizerem que tiram ninhadas de pais maes e irmaos
Voltar ao Topo Ir em baixo
podengos
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 2927
Idade : 39
Localização : Viana do Castelo Gaifar Ponte de Lima
Data de inscrição : 17/02/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 2:03 pm

Nuno Miguel escreveu:
eu vi uma reportagem sobre os criadores de caes de beleza, na sic noticias em finais de agosto , principios de setembro, tentem ver essa reportagem pois esta excelente mesmo. eles mostram, os caes que ganham e os problemas que tem, por serem filhos dos irmaos, e coisas do genero.e na reportagem tenta se confrontar os donos e os juizes e de nada vale, pois estes fogem com o rabo a seringa e nem se dao ao trabalho de responder. tentem ver na net, pois a reportagem esta 5*, ha caes num sofrimento tal, que se fosse eu abatiaos..caes com ataques, que sao medicados. e outra coisa que la mostra, a evoluçao do bulldog e do pastor alemao, estes caes sofreram transformaçoes assombrosas... apenas os caes dapolicia se assemelham aos caes mais antigos. ah e outra coisa, "elogiaram " os caes de caça , dizendo que sao os caes mais parecidos com os antigos e onde nao se verifica tanta consanguinidade .. se bem que se sabe que muita gente na liga a isso. ate aqui ja vi pesssoas a dizerem que tiram ninhadas de pais maes e irmaos


Serà esta a reportagem ?? Se não for por favor dizer que eu tiro outra vez

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Um peixe é demasiado valioso!!!Mas só dentro de água!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Feedbacks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://caes-caca-pesca-natu.forumeiro.net
podengos
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 2927
Idade : 39
Localização : Viana do Castelo Gaifar Ponte de Lima
Data de inscrição : 17/02/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 2:09 pm

Caros colegas estou a gostar muito deste tópico venham mais opiniões ,eu sou um lego na matéria ...



Um peixe é demasiado valioso!!!Mas só dentro de água!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Feedbacks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://caes-caca-pesca-natu.forumeiro.net
Nuno Miguel
Caçador Veterano ;-)
Caçador Veterano ;-)


Número de Mensagens : 652
Idade : 27
Localização : castelo branco
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 2:37 pm

sim é mas quando deu estava traduzida
Voltar ao Topo Ir em baixo
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Fev 01, 2010 3:41 pm

Boas bem seria so uma questao de tempo que essa reportagen aparecesse aqui neste forum tb,
vou dar a minha opniao e uma reportagen de um lobo vistido de ovelha, eu esplico quando falam e so para meter medo e nao e uma reportagen com valia nao ha intervistas com criadores porque nao quizeram amostrar as coisas boas so as mas nao mostraram nada de concreto foi so mais um abito que tenho encontrado aqui em Portugal do Diz que disse que no meu ver nao tem o valor que o fim custou a fazer. foi feito para meter medo e para por todos criadores maus e bom debaixo do camiao simplesmente.
Meus amigos todos os caes de raca pura tem consaguidade se nao tivessem nao eram puros.
Ja alguma vez ouviram o termo Blue Blood? ou Sangue Azul era o chamavan os reis de antigo porque so casavan com familias de reis. Mas na maioria essas familias eram todas da mesma familia
isto nao quer dizer nada e so um facto.

Mas se nao foce a consanguinidade nao avia caes puros e especialmente nao avia bracos alemaes, pointers, EB, PP, e a lista e comprida egual aos caes de guarda caes pastores etc. nao vamos ser engenios nesta materia porque penssar que foi difirente sera ser isso mesmo. como penssar que esta reportagen foi feita sem querer acacabar com todos os criadores de caes do mundo. Por amor de Deus conheco muitos criadores e ate hoje ainda nao conheci quem eu chamace criadore que dexaria um destes casos repetir de caes que viessem do canil dele ou dela.
Agora que pessoas a fazer brutal;idades dentro do mundo canino isso ha mas por favor nao lhe chamamos criadores

agora sobre o misturar filhos e maes etc. primeiro temos que apreender o que sao genes e como isso trabalha depois podemos falar nessas coisas.
o que estamos a falar de estas maneiras de repruduzir animais de difirentes tipos mas poder manter uma homaginidade nas crias na e so utilizado em caes e utilizado em ovelhas, vacas, etc. agora a maneira de aplicar depende muito nos resultados que queremos.
e como eu disse se vamos pelo o caminho nao aconselhado temos que ser responsaveis pelos resultados e nao por a responsabilidade nas maos de quem nao tive culpa.
amigos isto vai a uma coisa muito basica liberdade mas nunca podemos esquecer que com a liberdade vem responsabilidade uma coisa muito esquecida neste nosso pais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Ter Fev 02, 2010 10:09 am

JoaoAntunes escreveu:

Ja alguma vez ouviram o termo Blue Blood? ou Sangue Azul era o chamavan os reis de antigo porque so casavan com familias de reis. Mas na maioria essas familias eram todas da mesma familia
isto nao quer dizer nada e so um facto..
Amigo desculpe contraria-lo mas nessa época acontecia! Não podemos esquecer que a constituição de uma raça só acontece pela realização da consanguinidade. Entre os faraós, os Patolomeus casavam-se entre irmãos e irmãs. Estas uniões consanguíneas constituiram linhas de pura beleza, do qual o apogeu foi Cleopatra, que se tinha casado com um dos seus irmãos.
Não nos parece que tais uniões tenham tido resultados desastrosos, se consideramos a idade avançada dos faraós, como Seti ou Ramsés II e da longevidade , a mais importante da história.
Pode-se resumir, que a mortalidade infantil e as taras engendradas pelos casamentos consanguíneos, na análise de períodos mais recentes; como por exemplo a hemofilia na família imperial russa ou do prognatismo na família Habsbourg. Experiencias da ciência tecnológica medica é feita com a maior parte com animais irracionais e só depois é introduzida nos humanos por isso não podemos esconder aquilo que é na realidade e a ciência humana.


JoaoAntunes escreveu:
Amigos isto vai a uma coisa muito basica liberdade mas nunca podemos esquecer que com a liberdade vem responsabilidade uma coisa muito esquecida neste nosso pais.
A liberdade é um bem adquirido por aqueles que lotaram por ela, e que eu respeito os bens incendiais de uma liberdade homogénea o problema é que essas pessoas que lotaram pela liberdade não a souberam preservar.

Cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Ter Fev 02, 2010 10:33 am

Amigo acho que en facto estamos a concordar, quando eu referi ao Blue Blood era mesmo o que voce referio com os faroas, eu estava a utilizar as familias reais onde o senhore utilizou os faroas, agora sobre os defeitos ja tinha escrito antes neste topico que quando entravamos em algumas tecnicas de criacao temos que ter a nocao que vamos ter que abater alguns cachorros logo de nascenca porque quanto mais liniar mais aumenta tanto o bem como o mal. attencao que vo tentar esplicar o meu problema com o RI.
O meu problema e que se eu vou ou comprar um cachorro directamente de um cao ou cadela com RI eu nao posso fazer estudo sobre a familia desse cachorro e por tanto nao sei o que tenho ou posso ter ou o que pode sair. esse e o meu problema e depois quando aparecem cachorros com pelo comprido, so para listar uma coisa sao metidos para dentro de um balde de agua e nada e falado que isso aconteceu. Eu para min isso sao coisas que deviam de ser faladas descutidas apresentadas para o pessoal nao andar por ai engando em penssar que ten caes puros onde se aparece um cao dcom defeitos ou fora do estalao ha e porque ouve cruzamentos elicitos, pela minha opniao o problema e O RI entende o meu problema com o RI.
por isso todos os pedigrees que ten um RI e como uma nova raca se nao ha decumentacao correcta dos antepassados. e trez geracoes eu nao acredito suficiente para provar nadinha. mas como ja dito e a minha opniao.

Uma questao se me permite o seu cao que veio de franca veio do presidente do clube?
Voltar ao Topo Ir em baixo
VitorAlmeida
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 143
Idade : 52
Localização : Ovar
Data de inscrição : 01/09/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Ter Fev 02, 2010 10:07 pm

JoaoAntunes escreveu:


Uma questao se me permite o seu cao que veio de franca veio do presidente do clube?
Amigo o meu cão que veio de França tem (LOF) e não (RI) só (CPC) deu (RI) e é sim do presidente do clube francês do perdigueiro português ,posso mandar um email com a digitalização do (LOF) se pretender mande uma mensagem privada
Já vi que o senhor começa a dar-me razão! Por isto é que eu digo que todos cães com um ano pelo menos deviriam ir a uma expeçam antes de ir directamente para no (LOP). E não podemos individualizar se era (LOP) se (RI).
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.perdigueirodeovar.com
JoaoAntunes
Caçador Experiente ;-)
Caçador Experiente ;-)


Número de Mensagens : 262
Idade : 58
Localização : Freixianda
Data de inscrição : 19/10/2008

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Qua Fev 03, 2010 9:15 pm

Amigo, eu concordo e nao tento esplicar, eu acho que um reprudutore deve de ser elevado por comprir certos requisitos definidos pelo FCI, ou pelo CPC, mas sobre o LOP ou seja livro de origens portuguesas ou semelhante, aqui nos nao concordamos nem um pouco eu acho que todos os caes que nascem de caes com LOP devem de ser registados e anotados se tiverem defeitos ou se forem perfeitos.
Porque caro amigo nunca sabemos o que estamos a perder quando definimos uma raca so em caes que sao avaliados simplesmente por aparencia. Na verdade e na minha opniao claro cada vez que que nasce uma ninhada que tem defeitos deve de ser registada se nao fore para mais nada porque esses caes podem pruduzir caes muito bons e nem falamos em qualidade venatorias que podemos estar a perder em nao os registar.
entao podemos dizer que concordamos em algumas e temos difirencas en outras
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luis Filipe
Caçador Novato ;-)
Caçador Novato ;-)


Número de Mensagens : 9
Idade : 34
Localização : Coimbra
Data de inscrição : 11/05/2011

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Seg Maio 23, 2011 10:26 pm

Para ja deixem-me dizer que achei este topico interessantissimo! E que é por isto que vale a pena ser pertença de um grupo destes. Para mim é um tema de elevada importancia e apraz-me ver a forma como é aqui de batido.
Mas tenho muita pena de uma coisa (nao querendo ligar à falta de acentuaçao porque nisso toda a gente poupa tempo), o portugues... Por favor nao agridam o portugues!!!!!

Mas... Voltando ao que interessa. Eu sou completamente contra a consaguinidade, completamente. Acho que poderá ser um crime o que se faz ao animal. Mesmo que nao sofra na geraçao seguinte, la chegara o tempo do sofrimento!! Ja foram pegados aqui alguns exemplos humanos, uns de sucesso, a maioria de desastre. Fora a informaçao que nao chegou ao nosso tempo. Acrescento mais um, o que aconteceu à familia real inglesa, nao recordo agora a epoca! Se houver o azar de um gene recessivo (que nem precisa de ser. Mas consideremos mal o recessivo), que prevaleça em determinada transmissao meiotica, a implementar-se no fenotipo do animal, vai dar desgraça de certeza.

Para quem quiser investigar um pouco de biologia e tentar perceber porque acho crime, comecem por investigar o quadro mendeliano. gene. genoma. fundo genetico. consaguinidade. hereditariedade. mutaçoes. e fatores de extinçao animal.(considerem isto como palavras-chave ou conceitos-chave)

Grande abraço a todos!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
CAL.20
Caçador Veterano ;-)
Caçador Veterano ;-)


Número de Mensagens : 737
Idade : 41
Localização : SINTRA
Data de inscrição : 24/10/2010

MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Qua Jun 01, 2011 2:43 pm

Amigo Victor muito bem constituida essa carta

A resposta é sempre a mesma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
matador
Caçador Veterano ;-)
Caçador Veterano ;-)


Número de Mensagens : 1897
Idade : 39
Localização : penafiel
Data de inscrição : 20/06/2011

MensagemAssunto: ola   Qua Ago 03, 2011 12:02 pm

concordo com ambos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Carta dirigida ao clube Português de canicultura   Hoje à(s) 10:14 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Carta dirigida ao clube Português de canicultura
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Caça&pesca&natureza :: Noticias :: Comunicados-
Ir para: